sábado, 9 de abril de 2016

Brejo dos Santos é o primeiro finalista

O Brejo dos Santos venceu nos pênaltis pelo placar de 4 x 2, depois de empatar em 1 x 1 no tempo normal, e chega a final da CJD pela primeira vez, os gols foram marcados por Jairo e Málisson.

Foi uma das melhores partidas dessa edição, o jogo entre esses dois gigantes pela CJD, o time do Brejo com um grande desfalque, o atacante Landio, vítima do zika, não pode comparecer.

As duas equipes muito bem postadas em campo, e se respeitando, pois já se conheciam e sabiam do perigo que era se enfrentarem.
 
Nos primeiros minutos, era lá e cá, com um pequeno domínio do Brejo, que chegou com perigo aos 11 minutos, quando Veibinho recebeu na esquerda e chutou colocado para a defesa do goleiro Edmilson.

Depois, aos 15, foi a vez de Dalone experimentar o arqueiro de Vieirópolis e mandou de longe, mas o goleiro bem colocado não deu rebote.

O time de Vieirópolis chegou aos 18, Jairo recebe boa bola pela direita na área e toca rasteiro, a zaga corta e afasta o perigo.

A equipe do Brejo estava muito afoita e partia para o ataque a todo tempo, não conseguiram marcar na pressão inicial, os jogadores foram cansando um pouco, e o Vieirópolis começou a melhor em campo, chegando com mais frequência ao campo de ataque.

O time do Brejo tem um conjunto muito bom, a equipe joga junta já faz um bom tempo, e aos 32, na bola de pé em pé, chega até Maicon, que chuta prensado, a bola passa por cima do gol, chegando a tocar na rede pelo lado de fora, quase gol.

Mas a melhor oportunidade, foi criada aos 39, Dalone recebe na direita, a bola quicando, mas ele chuta mal e ela vai por cima.

Com muito equilíbrio no placar e no jeito de jogar, a primeira etapa acaba em zero a zero.

A segunda etapa começa no mesmo ritmo da primeira, com as equipes em busca do gol.

aos 07, a primeira chance é criada pelo Vieirópolis, a bola sobra para Fabinho na área, que bate de direita que não é a boa, e vai pra fora.

Aos 09, a equipe do Brejo responde, com Eduardo cobrando falta, aliás, essa é uma especialidade do lateral esquerdo, ele bate forte rasteiro, mas o goleiro Edmilson faz mais uma grande defesa.

Aos 12 minutos, bola lançada na área, e Alex que andava um pouco sumido, escora para Jairo que bate rasteiro no canto e abre o placar, Vieirópolis 1 x 0.

O gol deixou o jogo muito pegado, e o Brejo, partiu para cima em busca do empate.

Aos 16, Miguel recebe na área bola que vem de linha de fundo, bate forte, a torcida chega a se levantar para comemorar, mas Edmilson defende mais uma.

Eduardo tem mais uma cobrança de falta aos 20, ele bate e o goleiro Edmilson defende com o pé, quase quase.

O time do Brejo dos Santos continua a pressão, enquanto que o Vieirópolis recua, e não consegue sair do campo de defesa.

Aos 22, Miguel avança em alta velocidade pela direita e bate cruzado, o atacante não consegue alcançar para desviar a bola pro gol.

Aos 23, cobrança de escanteio, Bruno dá o primeiro cabeceio, e Tasso complementa, mas acaba mandando por cima do gol.

Aos 26, Petrônio recebe na boa, avança pressionado pelo zagueiro e toca por cima na saída do goleiro, que consegue tirar com as pontas dos dedos.

Aos 31, a pressão finalmente teve o fruto desejado pela equipe do Brejo, Málisson chuta rasteiro no canto de fora da área, e consegue finalmente o gol de empate, dessa vez não deu para Edmilson, 1 x 1.

O gol acordou a equipe do Vieirópolis que estava muito recuado, só se defendendo da pressão adversária, porém não conseguiu marcar o segundo.

O jogo caminhou para o seu final, com o ADAV tomando mais a iniciativa, e o Brejo naquilo que sabe fazer muito bem, explorar os contra-ataques, mas não contava com Landio, uma de suas principais armas.

A torcida que estava no estádio e não era do Brejo nem de Vieirópolis torcia para que a partida acabasse empatada e ser decidida nos pênaltis, e foi isso o que aconteceu.

Essas equipes se em fretaram na primeira fase, logo no jogo de estreia, naquela oportunidade vitória do Vieirópolis pelo placar de 3 x 1.

A primeira cobrança foi da equipe de Vieirópolis, Fabinho bateu e converteu, 1 x 0 

Weynner goleiro do Brejo deixou tudo igual, 1 x 1.

Boboinha bateu, e Weynner defendeu, o placar continuava 1 x 1, com vantagem para o Brejo.

E a vantagem foi ampliada quando Eduardo converteu o seu, 2 x 1 para o Brejo.

Sabugo bateu no meio, e o goleiro Weynner defende com o pé. a situação do Vieirópolis se complica mais ainda.

Bruno bate e faz, Brejo 3 x 1.

O Bruno do Vieirópolis também marca o seu, 3 x 2 para o Brejo.

A quarta cobrança do Brejo é de responsabilidade de Miguel, se marcasse estava acabado, e ele não vacila, chuta e faz 4 x 2 para o Brejo dos Santos.

Essa é mais uma final da equipe de Brejo dos Santos, a primeira na Copa Janduir Diniz, mas o time foi vice campeão da Copa Primo Fernandes no ano passado.

A equipe do presidente Jailson agora espera o vencedor de Motirão x Major Sales que se enfrentam nesse domingo na outra semifinal.

Se o Motirão passar, será uma final 100% paraibana, como aconteceu em 2014 entre Lastro e Joca Claudino, mas se for contra o Major Sales, repetirão a final entre as equipes das duas cidades (Major Sales x Brejo dos Santos) que aconteceu na CPF, só que naquela oportunidade a equipe potiguar era o Palmeiras.

Ficha técnica:

Copa Janduir Diniz

09 de abril 2016

Estádio Wilson Rocha

Árbitro central: Renato Bezerra, auxiliares: Fabrício e Beto
Vieirópolis (2) 1 x 1 (4) Brejo dos Santos

Vieirópolis: Edmilson, Abraão, Boboinha, Sabugo, Cláudio (Serra Branca), Thiaguinho, Joãozinho, Bruno, Fabimnho, Jairo e Alex

Brejo dos Santos: Weynner, Miguel, Corró, Bruno, Eduardo, Carlinhos, Tasso (Júnior), Wilker (Petrônio), Maicon (Málisson), Dalone (Majó), Veibinho (Jandilson).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade